Álbuns dos Resistência reeditados 20 anos depois

Os Resistência, supergrupo português do início dos anos 90, viram hoje reeditados os seus dois álbuns de estúdio. Palavras ao Vento, de 1991 e Mano a Mano de 1992, regressam às lojas numa edição conjunta intitulada As Vozes de Uma Geração, que inclui temas bónus (uns gravados ao vivo e outros gravados para outros projetos) e um livro com um texto biográfico da autoria do jornalista António Pires e fotos raras e inéditas de Augusto Brázio.

Esta reedição chega 20 anos depois de o projeto se estrear, ao vivo, no Teatro São Luiz, em Lisboa. Composto, entre outros, por Tim (Xutos & Pontapés), Miguel Ângelo e Fernando Cunha (Delfins), Pedro Ayres Magalhães (Madredeus, Heróis do Mar) e Olavo Bilac (Santos & Pecadores), o grupo tornou-se num dos projetos nacionais mais bem-sucedidos da década, apesar de ter estado apenas dois anos e dois meses em atividade.

O grupo recriava de forma acústica temas dos vários projetos onde tocavam – e outros, como os Sitiados, Rádio Macau e mesmo algumas canções de José Afonso – e levou os álbuns ao topo da tabela de vendas nacional.

 Por Cristina Alves

Deixar uma resposta