A voz de Mónica Ferraz encheu o Casino de Lisboa

ferraz_06

A voz poderosa de Mónica Ferraz preencheu, ontem, o Auditório dos Oceanos, no Casino de Lisboa. A cantora portuense navegou pelo rock, pop e soul, demonstrando que domina o registo “ao vivo” e consegue dar muito mais do que apresenta em cd.  As longas mas bem trabalhadas versões que ofereceu conquistaram a plateia. Apesar de uma sala a meio gaz, conseguiu contagiar com a sua simpatia, energia e talento.

Arrancou a noite com “Start Stop”, a música que dá o nome ao seu trabalho a solo editado em 2011. Em palco é acompanhada pela guitarra, baixo, bateria, piano e duas vozes femininas no coro. Evidente e constante, ao longo de todo o concerto, é a força da sua voz que tem todo o enquadramento numa sala com as boas condições acústicas do Auditório dos Oceanos.

A participação do público foi uma constante, que começou em “Oh My Love” com Mónica Ferraz a conduzir o coro para o refrão, ritmado de aplausos. “Aproveitem essas palmas” disse a cantora no final do tema, fazendo a transição para “Go, Go, Go”.  A cantar agora somente em inglês, Mónica construiu esta Unplugged Tour de momentos acústicos, intimistas, passagens cantadas à capela e solos dos músicos. Uma cover muito aplaudida do tema “Le Freak (Freak Out)” dos Chic fez abanar os presentes, que também receberam bem o seu tema de ouro “Golden Days” cujo início foi tocado pela própria ao piano.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Forte vibração trouxe André Indiana ao subir ao palco para tocar com Mónica Ferraz “Like a Legend”. Depois do encore, seguiu-se o momento mais intimista do concerto, com uma versão da cantora de “My Funny Valentine”. Antes de sair de cena, Mónica Ferraz fez questão de levantar toda a assistência das cadeiras com um explosivo “Go, Go, Go”.

Reportagem de Tânia Fernandes

Deixar uma resposta