A obra do arquiteto João de Almeida em exibição na Casa-Museu Medeiros e Almeida

A obra do arquiteto João de Almeida, nascido em 1927, contribuiu para alguns dos movimentos da arquitetura portuguesa na segunda metade do século vinte e estará em exibição na Casa-Museu Medeiros e Almeida a partir do dia 14 de novembro e até ao dia 14 de janeiro de 2013.

Esta exposição irá incluir desde a arquitetura religiosa e civil como o design de ourivesaria sacra e ainda mobiliário e pintura. Exemplos destas obras são a Igreja de Santo António de Moscavide projetada em parceria com António Freitas Leal, a renovação do Museu Nacional de Arte Antiga e a renovação parcial dos Paços do Concelho de Lisboa após o incêndio de 1955, com a colaboração do pintor Jorge Martins. De salientar também a distinção em 1990 com o Prémio Valmor em conjunto com os seus sócios Pedro Ferreira Pinto e Pedro Emaúz Silva, relativamente a um conjunto de residências na Rua do Século, em Lisboa.

A mostra tem origem na relação entre o arquiteto e o fundador da Casa-Museu, António Medeiros e Almeida (1895-1986), o qual ofereceu ao seu sobrinho a formação no estrangeiro tendo João de Almeida estagiado na Suíça com o conceituado arquiteto Hermann Baur (1894-1980). Em 1953, o arquiteto funda com Nuno Teotónio Pereira, Nuno Portas, Luiz Cunha e muitos outros arquitetos e artistas o Movimento de Renovação da Arte Religiosa (MRAR). Depois decide estudar teologia e abraçar o sacerdócio entre 1958 e 1967, ano em que apresenta a sua tese de arquitetura na então Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa cujo tema é o projeto da Igreja Paroquial de Paço d’Arcos, tornando-se então arquiteto com a classificação de vinte valores.

A Casa-Museu Medeiros e Almeida está aberta ao público de segunda a sexta-feira entre as 13h00 e as 17h30 e aos sábados das 10h00 às 17h30. A entrada tem o preço de 5 euros, sendo de 3 euros para pessoas com mais de sessenta e cinco anos e a entrada é livre até aos dezoito anos. Aos sábados, das 10h00 às 13h00, a entrada é gratuita.

Texto de Joana Resende

Deixar uma resposta