A Farsa da Rua W de Enda Walsh em cena no Teatro da Politécnica em Lisboa

“A Irlanda é um buraco terrível e não vou ser eu a discutir isso… mas digo-te uma coisa… dá aos tontos a hipótese de mostrarem o que valem.”  – Enda Walsh, em A Farsa da Rua  W.

A Farsa da Rua W já está em cena no Teatro da Politécnica em Lisboa e manter-se-á até ao dia 15 de dezembro. A tradução é de Joana Frazão e a cenografia e os figurinos de Rita Lopes Alves; conta com a interpretação de Américo Silva, João Meireles, António Simão e Laurinda Chiungue.

Enda Walsh conta-nos a história de um pai que vive uma mentira para manter os seus dois filhos dentro de casa, em Londres, seguros, isolados e unidos, como uma boa família irlandesa deve ser, segundo o que pensa aquele pai. Mas o confronto com elementos exteriores é inevitável…

Enda Walsh diz aos seus leitores, em Conversas com Enda Walsh na Revista Artistas Unidos número 20, “Todas as minhas peças tendem a ser sobre personagens que estão presas em padrões de comportamento, ou de linguagem, e chega a um momento em que dizem: “Pronto. Não posso continuar a viver assim, preciso de viver de outra maneira.””

Esta peça pode ser vista às terças e quartas-feiras às 19h00, às quintas e sextas às 21h00 e aos sábados, com duas sessões, às 16h00 e às 21h00. O preço do bilhete normal é de 10 euros sendo de 5 euros nos dias do espetador que são às terças e quartas-feiras.

Texto de Joana Resende

Deixar uma resposta