A controvérsia de Valladolid assinala os 40 anos da Comuna

A controvérsia de Valladolid de Jean-Claude Carrière assinala os 40 anos de trabalho da Comuna – Teatro de Pesquisa, em cena no Teatro Municipal São Luiz.

O texto de Jean-Claude Carrière coloca frente a frente Frei Tomé de Las Casas e o filósofo Sepúlveda que discutem sobre a vida dos índios, e da sua pertença ou não, à Humanidade.

Para João Mota, encenador da peça, director e fundador da Comuna, “este é um texto fundamental e pertinente nos nossos dias pois aborda a noção de ‘outro’ e as múltiplas formas como cada um de nós se posiciona face a esse ‘outro’: o respeito, o conhecimento, a tolerância, o desprezo, a destruição”.

A controvérsia de Valladolid conta com a interpretação de Carlos Paulo, Virgílio Castelo, Álvaro Correia, Carlos Vieira D’Almeida, Carlos Paniágua, Alexandre Lopes, Miguel Sermão, Mia Farr, Pessoa Júnior e as crianças João Marços e Ruben Carvalho. A encenação é de João Mota a partir da tradução de Carlos Paulo.

A controvérsia de Valladolid de Jean-Claude Carrière estará em cena até 6 de Maio, de quarta a sábado às 21h00 e domingo às 17h30.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta