A 18.ª edição do Festival Música Viva arranca amanhã em Lisboa

A 18.ª edição do Festival Música Viva vai decorrer em Lisboa em dois espaços físicos distintos: no Centro Cultural de Belém de 18 a 23 de setembro, e no Goethe Institut, no Campo Mártires da Pátria, de 1 a 10 de outubro. 

Esta edição dará particular destaque à nova criação musical portuguesa e às relações da música com a tecnologia. Deste modo, a programação do festival apresentará uma grande instalação sonora, o segundo Fórum Internacional para Jovens Compositores do Sond’Ar-te Electric Ensemble e nove espectáculos, para apresentar cerca de sessenta obras, quarenta delas de compositores portugueses, e das quais quinze são estreias absolutas.

De realçar também o 75.º aniversário do nascimento de Constança Capdeville, com o concerto no dia 23 de setembro às 17h00 no Pequeno Auditório do Centro Cultural de Belém, Ce Désert est Faux!, um espectáculo imaginado e dirigido por António de Sousa Dias sobre as obras de Constança Capdeville.

De destacar o concerto de abertura no Centro Cultural de Belém, no Pequeno Auditório, no dia 18 de setembro às 21h00, Estudos Incomunicantes I/A e I/B, que põe em perspectiva duas obras maiores da produção recente de Álvaro Salazar, compositor, maestro, professor e crítico musical, sendo a segunda obra uma estreia absoluta.

Nos dias 21 e 22 de setembro, às 21h00 e às 17h00 respetivamente, de referir o espetáculo Do Conto à Ópera – A Menina Gotinha de Água, convidando a uma viagem auditiva e visual ao imaginário infantil pela música de vários compositores: Fernando Lopes-Graça, Constança Capdeville, Vasco Negreiros, João Camacho, João Lucena e Vale e Ernst Toch.

No Goethe Institut poder-se-á encontrar a quinta edição do  Sound Walk / Jardim dos Sons, este ano sob a temática sound-text composition, fruto de um convite a nível mundial dirigido aos compositores de música electroacústica pela Miso Music Portugal. Trata-se de uma instalação coletiva e inédita que poderá ser visitada de 1 a 10 de outubro das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 19h00.

Neste instituto irá também decorrer a segunda edição do Fórum Internacional para Jovens Compositores, que terá lugar entre 6 e 10 de outubro de 2012, cujo objetivo passa por fomentar a criação e a circulação e conhecimento de novas obras de jovens compositores. Este fórum incluirá também um debate acerca da situação dos jovens compositores no contexto europeu e um “ensaio público de análise” das obras que serão apresentadas em estreia absoluta em concerto.

O festival conta com o financiamento da DGArtes – Secretaria de Estado da Cultura e da Câmara Municipal de Lisboa, tendo o apoio de Ébano & Marfim, International Society For Contemporary Music, Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa, Miosótis, European Conference of Promoters of New Music, International Confederation of Electroacoustic Music, International Computer Music Association, International Network for Contemporay Performing Arts, European Music Council, International Music Council, On-The-Move e Donne in Musica.

Texto de Joana Resende

Deixar uma resposta