90 anos de José Saramago comemorados de 16 a 18 de Novembro

A Fundação José Saramago preparou várias iniciativas para a comemoração dos 90 anos do escritor, que vão ter lugar de 16 a 18 de novembro. O objetivo é o de se tornar um evento aberto para a rua, para festejar Saramago, como se poderá verificar em várias acções a decorrer neste fim-de-semana.

Entre várias iniciativas pensadas e preparadas, Pilar Del Río (companheira do escritor e responsável pela Fundação) quis destacar o dia 16 de novembro, data do nascimento de José Saramago, como O Dia do Desassossego fazendo jus à frase do escritor “Escrevo para desassossegar os meus leitores”, juntando assim também Fernando Pessoa. Esta iniciativa passa por passear Saramago por toda a cidade, sendo uma festa cívica e da cultura, sem convocatória em que as pessoas se passeiam pela cidade com um livro de Saramago, em especial o O Ano da Morte de Ricardo Reis.

De destacar a exposição de pintura nas janelas da Fundação, de José Santa Bárbara, com figuras como Blimunda, Baltazar, Frei Bartolomeu de Gusmão e até o Cão, acompanhada pela dramatização feita por atores do grupo Éter, de excertos do romance Memorial do Convento que também festejará trinta anos da sua publicação e que será dirigido por Vera Barbosa, a partir das 12h00.

O Teatro Nacional São Carlos também quis associar-se a este festejo e assim irá abrir as portas ao ensaio geral do concerto da Orquestra Sinfónica Portuguesa e do Coro do Teatro Nacional de São Carlos, Requiem de Fauré e Sinfonia Fantástica de Berlioz, a acontecer no dia 16 de novembro às 18h00.

De destacar também a inauguração na sede da Fundação, a Casa dos Bicos, de uma exposição de retratos do escritor feitos por nove ilustradores portugueses e espanhóis; esta exposição seguirá posteriormente para o Palácio Galveias e para uma estação do Metropolitano de Lisboa; o objetivo é que seja uma exposição itinerante e gratuita sendo que qualquer biblioteca pode solicitá-la.

A difusão da obra de José Saramago irá ter uma grande promoção neste fim-de-semana junto das livrarias com um desconto muito especial proporcionado pela editora Leya. Também a sexta edição da revista digital Blimunda irá ser totalmente dedicada a José Saramago.

Como estas, outras iniciativas irão acontecer um pouco por todo o país e pelo mundo; por exemplo na Azinhaga, onde José Saramago nasceu, ir-se-á ler em voz alta o livro do escritor As Pequenas Memórias; no Convento de Mafra também haverá uma comemoração muito especial associada ao livro Memorial do Convento. Haverá uma homenagem nas Belas Artes de Madrid, com Pilar del Río; em Nova Iorque entre 5 e 30 de outubro contar-se-á com várias iniciativas.

Por último mas não menos importante, a Fundação José Saramago pretende realçar que não recebe quaisquer financiamentos públicos e é sustentada exclusivamente pelos direitos de autor de José Saramago.

Por Joana Resende

 

 

Deixar uma resposta