46º Festival de Sintra anima as noites do Concelho de 24 de Junho a 10 de Julho

A 46ª edição do Festival de Sintra, Capital do Romantismo, vai decorrer de 24 de Junho a 10 de Julho, este ano dedicado a Liszt, numa altura em que se celebra o bicentenário do nascimento do compositor e a Mahler, cujo centenário da morte também se assinala este ano. A organização está a cargo da Câmara Municipal de Sintra e da SintraQuorum.

Os palcos do festival este ano voltam a ser o Palácio Nacional de Queluz, Palácio Nacional de Sintra, Igreja da Ulgueira, Quinta da Piedade e Quinta da Regaleira, e Centro Cultural Olga Cadaval, onde vai ser possível assistir aos diversos espetáculos dos ciclos de Música e Contrapontos.

“Este festival vai dar voz às companhias que a autarquia apoia ao longo do ano, ganhando notoriedade durante o festival”, afirmou a arquitecta Isabel Worm, directora do Centro Cultural Olga Cadaval e directora do festival.

O festival inicia-se com uma conferência de abertura “Liszt e Mahler: Os construtores da “música do futuro” com Rui Vieira Nery e dia 25 e 29 é a vez de Toca Piano, com Leslie Howard, com o Coro Gulbenkian, sob a direcção do maestro Fernando Eldoro, no Palácio Nacional de Queluz, segundo destacou Luís Pereira Leal, director artístico do festival durante a apresentação à imprensa.

Foram introduzidos os Concertos para Bebés, na Quinta da Piedade, devido à boa receptividade dos mesmos ao longo do ano, representando salas de lotação esgotada.

A Companhia de Dança Contemporânea de Sintra apresenta A Carta numa incursão à intimidade da princesa russa, Carolyne zu Sayn-Wittgenstein, amor de Liszt.

A Utopia Teatro, Danças com História e Sintra Estúdio de Ópera levam-nos a Uma Noite no Palácio baseado numa obra de Almeida Garret, contemporâneo de Liszt.

O festival encerra com chave de ouro, com a performance de Sequeira Costa, a interpretar peças de José Vianna da Mota e de Liszt.

As Conferências, a Música Sacra do século XIX e Perspectivas são de entrada gratuita, já o Ciclo de Música tem preços variáveis entre 2,5 euros e os 30 euros, conforme os concertos. O Ciclo de Contrapontos tem entradas entre os 2,5 euros e os 17,50 euros, também conforme os espetáculos. É possível adquirir uma assinatura de música (série Leslie Howard e mais sete concertos música) por 110 euros ou 90 euros.

Por Clara Inácio

Deixar uma resposta